• en
  • es

COMIDAS TÍPICAS NO RIO DE JANEIRO

COMIDAS TÍPICAS NO RIO DE JANEIRO

Você vai viajar ao Rio de Janeiro e foi buscar alguns detalhes sobre a cidade. Sabemos que a culinária local é importantíssima porque faz parte da cultura de um local, certo? Tem curiosidade quais as delícias da cidade maravilhosa? Não se preocupe, nós vamos te apresentar esse tema com água na boca!

CULINÁRIA BRASILEIRA 

Quando se pensa na culinária brasileira, logo imaginamos os famosos pratos típicos de cada estado brasileiro como o pão de queijo em Minas Gerais, o churrasco do Rio Grande do Sul, Bolo de Rolo em Pernambuco e o acarajé da Bahia como exemplos. Esses pratos são conhecidos mundialmente. Mas agora, e o Rio de Janeiro, tem comidas típicas? Quais são as delícias da culinária carioca? 

CULINÁRIA DO RIO DE JANEIRO

O Rio de Janeiro é uma cidade que reúne várias culturas do nosso Brasil, isso porque é uma cidade muito turística. Há uma grande parte da população da cidade que migrou de outros estados para trabalhar e estudar no Rio de Janeiro. Mas não pense que por esse motivo, o estado não possui pratos típicos. 

MOTIVO HISTÓRICO

A verdade é que por uma questão histórica, temos muita influência da culinária portuguesa. Como vimos no post sobre História do Rio de Janeiroo Brasil foi colonizado pelos portugueses a partir de 1500.  

Além disso o Rio de Janeiro, foi a residência da Família Real Portuguesa por muitos anos depois de escapar de Napoleão na Europa. Por quase dois séculos, de 1763 a 1960, a cidade foi a capital do Brasil. Isso explica muita coisa, não é? 

ESCLARECENDO A FAMA 

O Rio de Janeiro é conhecido pelos milhares de botecos espalhados por toda a cidade. Essa é uma realidade, mas não se engane, não só de cerveja gelada vive o carioca. Olha só esses pratos famosos e muito pedidos na maioria dos restaurantes pela cidade.  

A COMBINAÇÃO MAIS QUE PERFEITA PARA OS CARIOCAS

MATE

O mate de galão vendido nas praias cariocas é feito com a infusão da erva-mate torrada, o que deixa a bebida com aquela cor carameloO mate é servido gelado e pode ser consumida pura ou misturada com suco de limão simples. Esse mate carioca é diferente do mate consumido no Sul do Brasil, no chimarrão por exemplo. 

mate-rio-de-janeiro

BISCOITO GLOBO

HISTÓRIA

A história do biscoito começa com dois irmãos que aprenderam com o tio a fazer os biscoitos de polvilho em São Paulo. Decidiram trazer a receita para as terras cariocas em 1955 e acabaram sendo contratados pela Padaria Globo aqui no Rio de Janeiro. Batizado com o nome da Padaria que fabrica os biscoitos, a iguaria já tem mais de 60 anos de tradição.  

TRADICIONAL E LEVINHO

O biscoito de polvilho pode ser salgado ou doce e os biscoitos não levam glúten e nenhum tipo de corante, conservante ou antioxidante, com apenas 135 calorias. Perfeito para todo o mundo!

O biscoito tem a embalagem de papel que é apropriada para receber calor e conservar o produto fresquinho. As embalagens de plástico foram desenvolvidas para os estabelecimentos comerciais e ambulantes.  

COMBINAÇÃO PERFEITA

O biscoito é consumido em grande escala nas praias (junto com o Mate) por toda a cidade, mas também é passatempo no trânsito e até nas baladas, você já imaginou?

O biscoito é tão famoso que comumente vemos o rótulo da marca estampados em bolsas, souvenirs, fantasias de carnaval e muito mais! Orgulho carioca, com toda certeza.  

curiosidades-rio-de-janeiro-biscoito-o-globo

MATE E BISCOITO GLOBO PATRIMÔNIO CULTURAL

Claro, sabemos que não é um prato, mas representa o estilo de vida praiana do carioca. É tão comum vendedores de mate nas praias do Rio de Janeiro que por isso, em março de 2012, através do Decreto nº 35.179, a Prefeitura declarou Patrimônio Cultural Carioca esse tipo de vendedor ambulante. 

Este decreto considera a necessidade de preservar a memória da cidade. Neste caso, os ambulantes são os personagens mais marcantes e tradicionais, além de extremamente importantes na cultura da cidade. Você não pode deixar a cidade sem provar, certo? 

biscoito-globo-mate

FEIJOADA

E no fim de semana, a pedida é a feijoada! Este é um dos pratos típicos mais conhecidos e populares na culinária do estado. A receita da M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A da feijoada é basicamente: feijão preto (apesar do gentilício da cidade ser carioca, o feijão não é, hahaha), diversas partes do porco e linguiça.

ACOMPANHAMENTOS

Os acompanhamentos são: arroz branco, couve, farinha ou farofa e um pedaço de laranja, para ajudar na digestão já que esse é um prato muito forte e pesado. 

TRADIÇÃO

A feijoada é o prato mais típico de todas as quadras de escolas de samba. E não tem coisa melhor que feijoada e samba! Há diversas histórias sobre o surgimento desse prato, uns apontam os hábitos portugueses, outros dizem africanos. Não sabemos ao certo. Mas todos concordamos que esse prato é uma delícia e merece ser provado.  

receita-feijoada

BOLINHO DE FEIJOADA

Claro, não poderia faltar essa maravilha! A receita é recente e se tornou tão popular (claro, porque é maravilhosa, eu já falei, não é?) que é muito fácil de encontrar nos restaurantes e botecos da cidade. É aquela pedida certa na mesa com os amigos e aquela cerveja gelada.  

RECEITA

A receita tradicional leva a massa de feijão preto com farinha, recheada com os ingredientes que compõem uma típica feijoada: bacon, linguiça, costela, carne seca, couve, e muito mais.

Na busca para agradar a maioria, os estabelecimentos vão adaptando suas receitas que podem conter outros elementos. A verdade é que você não poderá comer apenas um bolinho de feijoada, é delicioso e viciante!  

receita-bolinho-feijoada

BOLINHO DE BACALHAU  

Lembram que a gente falou sobre a influência portuguesa, logo no início desse texto? Essa receita é a prova mais deliciosa disso. Outro bolinho que faz sucesso nos menus em terras cariocas é o Bolinho de Bacalhau.

TRADIÇÃO PORTUGUESA EM TERRAS CARIOCAS

A receita segue os mesmos passos da receita portuguesa, sem muitas alterações. Inclusive existem restaurantes especializados em Bacalhau no Rio de Janeiro, você sabia? O bolinho de bacalhau, fica delicioso acompanhado com um bom azeite! 

bolinho-de-bacalhau

FILÉ OSWALDO ARANHA

Você já provou o Filé à Oswaldo Aranha? E por que esse nome? Uma homenagem? Exatamente isso!  

QUEM FOI OSWALDO ARANHA?  

O Oswaldo Aranha, foi um dos grandes nomes da Revolução de 1930 (acumulou alguns cargos públicos entre ministro da fazenda, embaixador do Brasil nos EUA e alguns outros). Esse político sempre frequentava um restaurante bem cosmopolita na Lapa, que era conhecido como Senadinho, já que era ponto de encontro da maioria dos políticos neste período.  

ORIGEM DO PRATO

O prato de sempre era: um filé alto temperado com muito alho, acompanhado com arroz, batatas portuguesas (redondas) e farofa de ovos. Já deu água na boca aqui! Todos observavam o pedido do Oswaldo e começaram a pedir o mesmo. Ficou tão famoso que acabou sendo incorporado ao menu da casa. Foi tanto sucesso que virou homenagem ao Oswaldo Aranha.  

filé-oswaldo-aranha

DICA

Vocês gostariam de visitar uma feira tradicional com muitos produtos artesanais e naturais em um dos bairros mais antigos do Rio de Janeiro? Participe do nosso Food Tour no bairro da Glória!

Nós vamos te levar no Outeiro da Glória e visitaremos a igreja, iremos fazer um belo passeio pela Feira da Glória e lá teremos degustação de alguns produtos pela feira.  

SOPA LEÃO VELOSO

Outra personalidade que ganhou prato em sua homenagem! A Sopa Leão Veloso é parte do cardápio do Restaurante Rio Minho, que é patrimônio histórico do Rio de Janeiro. O estabelecimento funciona desde 1884, na Rua Ouvidor, número 10 e é especializado em frutos do mar.  

QUEM FOI LEÃO VELOSO?

O Pedro Leão Veloso era assíduo frequentador do Rio Minho e como Ministro das Relações Exteriores do Brasil, viajou o mundo. O embaixador em uma viagem a Marselha, cidade francesa na costa do Mediterrâneo experimentou o Bouillabaisse 

ORIGEM DO PRATO

Este é um típico caldo da culinária francesa, preparado com diversos tipos de peixe. Originalmente a receita é um prato popular dos pescadores da região, já que utiliza pescado de menor valor em sua preparação.  

O Leão Veloso simplesmente adorou o prato e ao voltar para o Brasil em 1940 incentivou o proprietário do Rio Minho na época a preparar a receita com adaptações à culinária brasileira. Foi um sucesso, tornou-se carro chefe do restaurante e ganhou homenagem ao seu incentivador. Vale a pena provar se você gosta de pescado!  

sopa-Leao-Veloso

SARDINHA FRITA

Essa receita é aquela pedida para acompanhar uma cerveja bem gelada ou aquela caipirinha, no happy hour depois do trabalho e fins de semana. A sardinha frita é um prato típico em bares e botecos, já que a gordura diminui o efeito do álcool no organismo. Com isso, uma cerveja depois do trabalho, tá liberada!  

RECEITA

Na receita o peixe é limpo, depois pincelado com gema, empanado em farinha de milho e frito em seguida. São servidos de acompanhamento: arroz branco e pedaços de limão. Muito bom!  

sardinha-frita

BIFE COM BATATAS FRITAS

Você não vai encontrar combinação é mais popular do que o bife com batata frita, na mesa do brasileiro. No Rio de Janeiro não é diferente. Esse prato é encontrado em todos os cantos da cidade da Zona Norte à Zona Sul, inclusive nos botecos, há uma bela opção de bife e batata frita. Também é uma das opções do cardápio semanal dos cariocas. Afinal é um prato de simples preparo.  

RECEITA

Tradicionalmente o prato é composto de carne bovina com batata frita, feijão preto (novamente os cariocas não fazem jus ao feijão carioca), arroz branco. Alguns lugares servem com salada de alface e tomates.  

Nem todos gostam de carne bovina por isso, alguns estabelecimentos criaram variações do prato com opções de bife de frango e até bife empanado. Não importa, escolha a opção que mais lhe agrada e se joga nessa delicia de prato. 

bife-batata-frita

CALDO VERDE 

Sabemos que o Rio de Janeiro não é lá famoso por baixas temperaturas, mas um caldo vai bem de vez em quando não é mesmo? O caldo verde teve sua origem lá no século XV ao norte de Portugal na região do Minho.

A receita foi sofrendo variações de acordo com as regiões onde era preparado. Também é uma receita trazida para o Brasil pela influência portuguesa no país.  

RECEITA

A tradicional receita portuguesa é feita com couve-galega, típica de Portugal, sendo prato tradicional nas noites de inverno. Para o nosso Rio 40 graus, a receita faz sucesso principalmente para aqueles que buscam opções mais leves para o jantar.  

O caldo verde é um tipo de sopa que tem como principais ingredientes couve e a batata, pode ser utilizada também a mandioca, cubos de linguiça defumada e condimentos para preparar o caldo. Uma boa opção é tomar vinho para acompanhar o caldo. Parece delicioso!  

caldo_verde

PICADINHO DE CARNE CARIOCA

Esse é um prato fácil e delicioso, que compõe o cardápio semanal do carioca. Foi criado em 1950, sendo uma variação do típico cozido português. Podem ser utilizados nesse prato os cortes de filé mignon, costela ou acém.

O picadinho de carne é uma receita tradicional e de simples preparo. Os acompanhamentos são: arroz branco, ovo poché, banana à milanesa, farofa e alguns molhos.  

picadinho-carioca

FAMOSO PODRÃO OU CACHORRO QUENTE NA RUA

Essa opção você pode encontrar em todo o Brasil, mas claro, em cada estado tem suas variações. Vamos te apresentar o típico cachorro quente carioca.

OPÇÕES E ACOMPANHAMENTOS

Primeiro de tudo, aqui você pode escolher a carne: salsicha comum ou linguiça. Os acompanhamentos são: milho verde, ervilha, batata palha, queijo ralado, ovos de codorna, azeitona e uvas passas. Ufa!  

CUSTO-BENEFÍCIO

Essa é a combinação para fim de balada ou fim de expediente de trabalho, quando a fome tá gritando e a grana tá curta. O que você acha? 

cachorro-quente-carioca

RABANADA 

Tradição na ceia natalina, não pode faltar na mesa dos cariocas. Essa é uma receita que reaproveita os pães amanhecidos. De acordo com historiadores, o prato é de origem portuguesa, que foi trazida para o Brasil no período colonial.  

RECEITA PORTUGUESA

A receita da iguaria é simples: pães de trigo (baguete, pão de forma ou outras opções) cortados em fatias, embebidos em uma mistura de leite condensado com os ovos, o leite, a baunilha e a noz-moscada ou vinho do Porto e levados ao forno.

Depois polvilhado no açúcar e canela. Além de tudo isso, ainda são servidos, doce de leite, chocolate e alguns outros acompanhamentos para este doce.

CURIOSIDADE SOBRE A RABANADA

A rabanada também era conhecida por outro nome: a “Fatia da Parida”. Acreditava-se esta receita de doce auxiliava na produção de leite materno.  

rabanada

Gente, há muitas outras opções que vocês podem encontrar com frequência nos estabelecimentos espalhados por toda a cidade. Essa foi uma pequena lista!  

Depois de tantas opções de pratos deliciosos, você gostaria de saber alguns dos melhores bares e restaurantes pela cidade? Temos uma lista com os melhores locais em Copacabana, Ipanema, Leblon, Barra da Tijuca, Botafogo e Lapa! Agora você pode aproveitar essas opções próximos a você!  

Bon appétit! 🙂

Compartilhar: Facebook Twitter Google