• en
  • es

Curiosidades Rio De Janeiro – Os Fatos Mais Interessantes Do Rio

Curiosidades Rio De Janeiro – Os Fatos Mais Interessantes Do Rio

Oi pessoal, hoje eu decidi compartilhar algumas curiosidades Rio de Janeiro, que adoramos contar em nossos Free Walking Tours no Rio de Janeiro

Se alguém conhece alguns outros interessantes fatos sobre o Rio de Janeiro, por favor, compartilhe conosco!

1 – CURIOSIDADES DA HISTÓRIA

O Rio de Janeiro foi a capital do Brasil de 1763 a 1960. Portanto, aqui estava o centro de quase dois séculos da história brasileira! O mais curioso é que o Rio é a única cidade fora da Europa que foi a capital de um reino europeu. Em 1808, o rei D. João VI de Portugal decidiu se mudar para o Brasil para escapar de Napoleão! É quando o Rio se tornou a capital do Brasil e de Portugal!

2- A ORIGEM DO TERMO CARIOCA

Alguém nascido no Brasil é brasileiro, na Itália é italiano, na irlanda é irlandesa, mas alguém que nasceu no Rio de Janeiro é… CARIOCA! A origem do nome vem do povo Tupi (nativos brasileiros). Quando os portugueses chegaram ao Rio de Janeiro, havia uma grande população indígena que via esses homens brancos construindo casas muito estranhas! “Cari” significa “homem branco”, “oca” significa “casa”, então CARIOCA = “a casa do homem branco”.

3- A REVOLTA DA CACHAÇA NO RIO DE JANEIRO

Alerta de curiosidades divertidas! Imaginem o primeiro Movimento Social no Rio de Janeiro… Claro, a Revolta da Cachaça. Apesar de que nos dias atuais ser diferente, no período colonial a primeira atividade estrutural na cidade era a produção do açúcar e em menor escala: A pinga.

E durante o governo de Salvador Benevides, ele teve a terrível ideia de cobrar taxas pela produção da cachaça. O povo não deixou barato e foram as ruas protestar, episódio conhecido como a Revolta da Cachaça, em 1660. Os atos do governador geraram tanta insatisfação, que quando a Corte Portuguesa descobriu essa e outras arbitrariedades desse governo, ele e seus familiares foram expulsos da Colônia.

Por isso, devemos comemorar em agradecimento a população da época, pela importância dessa maravilha nacional, afinal quem não adora as caipirinhas? HAHAHA. Nos dias atuais a queridinha dos cariocas é a cerveja beeeem gelada, facilmente encontrada em qualquer restaurante, bar ou boteco, não podemos negar que as caipirinhas fazem parte da historia do Rio de Janeiro e do Brasil.

4- A ORIGEM DO TERMO CIDADE MARAVILHOSA

Uns dizem que a expressão nasceu em 1904 em meio ao carnaval, outros em 1908 num artigo de jornal. Mas o fato inquestionável é que em 1934 a expressão consagrou a CIDADE MARAVILHOSA na inesquecível marchinha de André Filho.

Desde então regravada por vários outros artistas, mesmo sem a tecnologia avançada e as redes sociais a expressão se tornou um sucesso, cantada por todos os cariocas e nos quatro cantos do mundo “Cidade Maravilhosa, cheia de encantos mil”. O poder Público então oficializou esta como hino oficial do Rio de Janeiro. 

5- CIDADE FELIZ

O Rio foi eleito a cidade mais feliz do mundo pela Forbes em 2009. 🙂 🙂

6- CURIOSIDADES SOBRE A ESTÁTUA DO CRISTO

E que vê essa maravilha da arquitetura se pergunta: E quem teve a ideia de fazer o Cristo? Foi um padre francês Pierre-Marie Bos, para homenagear a ideia de fé que tem o povo brasileiro e os cariocas, mas a ideia não foi aceita pela Princesa Isabel, apesar de ser bem religiosa.

Após a Proclamação da República e com a separação da Igreja e do Estado, tornou-se ainda mais difícil ressaltar símbolos religiosos em meio ao lema ORDEM E PROGRESSO da nossa bandeira.

Mas em 1922 o então presidente Arthur Bernardes, apos o centenário da Independência foi retomada a ideia exaltar e honrar o Cristo.  Daí o cardeal Dom Sebastião Leme começou a arrecadar fundos para a Obra.

Imaginem só: a ideia inicial do Cristo era com uma cruz em uma mão e na outra o mundo em forma de globo, porém brincalhões como sempre, os cariocas começaram a “zoar” o projeto.

Então o artista responsável pelo projeto o arquiteto Heitor da Silva Costa fez um novo desenho do próprio Cristo em forma de cruz com os braços abertos. E daí um outro francês: Paul Landowski o ajudou na construção do maior simbolo carioca, inaugurado em 1931.

A famosa estátua do Cristo Redentor – eleita uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno em julho de 2007 – é a maior estátua de Art Déco do mundo e levou 5 anos para ser construída!

7 – A ORIGEM DO NOME PÃO DE AÇÚCAR

nome foi criado pelos portugueses (sempre muito criativos) já que utilizavam uma forma cônica para transportar o açúcar até a Europa, e perceberam que parecia com o belo morro que avistavam da Baía de Guanabara e daí surgiu então: “Pão de Açúcar”. 

8- O BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR

Um projeto ousado e que deu muito certo! A ideia do visionário engenheiro Augusto Ferreira Ramos era criar um caminho aéreo ligando a Praia Vermelha ao Morro da Urca e ao Pão de Açúcar.

De sonho do engenheiro, o projeto apresentado na comemoração dos 100 da Abertura dos Portos para as nações amigas, ganhou investidores e o apoio do governo para a construção da maior linha de teleféricos do mundo na época, com 1.325 metros e 3º no mundo, depois da Espanha e Suíça. Com 3 anos de construção no total, os dois trechos começaram a funcionar em conjunto em 1913.  

9- PÃO DE AÇÚCAR E PERSONALIDADES

O Pão de Açúcar e o teleférico também são conhecidos em Hollywood, uma vez que funcionou como uma cena no filme James Bond 007 Moonraker em 1974. Além disso já recebeu mais de quarenta milhões de pessoas para o passeio, incluindo o ex-presidente americano John Kennedy e o físico Albert Einstein.

10- A ORIGEM DAS FAVELAS

Uma das curiosidades mais fortes sobre o Rio de Janeiro é em relação a origem das Favelas. Embora politicamente correto chamadas de COMUNIDADES, esses tipos de ocupações até os dias atuais são conhecidos como FAVELAS. O nome deriva de um arbusto típico do sertão nordestino: o faveleiro

Os primeiros a utilizar esse nome foram os combatentes da Guerra de Canudos, que voltaram ao Rio de Janeiro para receber “o soldo”, como isso não aconteceu e sem isso não tinham como ir a lugar nenhum, daí se instalaram em um morro, onde existia uma vegetação idêntica aos arbustos, ficando conhecido como o Morro da Favela, que posteriormente passou a ser chamado de Morro da Providência (próximo ao Cais do Valongo) pois estavam esperando uma providência do governo e este morro é considerado por muitos pesquisadores como “a favela mais antiga da cidade do Rio de Janeiro”.  

11- OUTRA IMPORTANTE CIDADE: PETRÓPOLIS

Saindo dos limites do Rio de Janeiro, temos uma outra cidade muito importante e que pertencia ao Imperador Dom Pedro II. E faz sentido o nome da cidade, não é? Pois bem, essa foi a ideia do mordomo do imperador, para retomar as obras da ideia do Dom Pedro I e construir do Palácio de Verão da família no Alto da Serra, por que cá entre nós, como europeus, não se acostumavam com o clima tropical caliente do nosso Brasil, certo? HAHA.

Custou caro para os bolsos imperiais, mais no período de 1840 e 1850 o império estava em boas condições financeiras por conta do café. Assim o mordomo Paulo Barbosa da Silva e o engenheiro alemão Júlio Koeler, começaram a obra do plano de fundação da “Povoação-Palácio-Petrópolis”.

A ideia era doar terras da fazenda imperial aos colonos livres, que além de construir a cidade se tornariam os produtores agrícolas. Com isso, a cidade seria fundada com o objetivo de substituir o trabalho escravo pelo trabalho livre, vale ressaltar que os imperadores Dom Pedro I e Dom Pedro II já almejavam a abolição da escravatura, e o mordomo Paulo Barbosa tinha uma firme posição antiescravocrata. De fato esse importante momento no Brasil (um dos últimos países a libertar os escravos) ocorreu em 13 de Maio de 1888, através da assinatura da Lei Áurea feita pela Princesa Isabel, filha do Imperador Dom Pedro II.

E deixamos a sugestão de visitar a cidade do Imperador. Petrópolis é um lugar super histórico, com um clima super agradável e temos uma surpresa para os nossos leitores: passeio com desconto pela S2RIO

Ganhe Descontos exclusivos!

A S2RIO por exemplo, além de ser uma agencia com boas avaliações no tripadvisor e no facebook, nos deu um cupom exclusivo de desconto de R$20 por pessoa para quem deseja conhecer Petrópolis. É só falar com o whatsapp deles +5521967648998 ou e informar o Cupom FWTRIO20 ou clicar aqui e conversar diretamente no whatsapp deles

12- CURIOSIDADES SOBRE REDUTO DE BOÊMIA E ARTE – O BAIRRO DA LAPA

Com a chegada da Corte Portuguesa o bairro era habitado por famílias ricas. Após a reforma do então Pereira Passos a partir de 1902, acabando com as ocupações localizadas próximas ao Morro do Castelo, os desabrigados e desfavorecidos, buscaram na Lapa um lugar para moradia.

O bairro passou a ser habitado por famílias em situação precária, amontoadas, ao lado de antigos moradores (esses que preferiram migrar para a Zona Sul) e além dos cabarés, tabernas e casas de jogos, daí surge a fama da boêmia.

Até a Carmem Miranda, a portuguesa mais carioca que já existiu, estudava e se “criou” nas ruas da Lapa. Não é à toa que hoje é o bairro mais conhecido por cariocas e turistas, seja pelos Arcos da Lapa (importante Aqueduto do Período Colonial) ou pela vida noturna do bairro. Você já visitou o bairro nas noites de festa e samba? 

13- CURIOSIDADES SOBRE COPACABANA

Copacabana é o bairro mais famoso do Rio. A pitoresca praia e bares de estilo tradicional e restaurantes. Mas você já pensou o nome Copacabana? Muito diferente né? Copacabana, na verdade, é uma palavra em quechua, que é a língua que os incas costumavam falar (e ainda existem mais de 8 milhões de falantes de quechua no mundo) e significa um ponto de vista do lago azul.

Há uma pequena cidade na Bolívia, ao lado do Lago Titicaca, chamada Copacabana. A história diz que o nome chegou aqui quando alguns vendedores bolivianos e peruanos viajaram para o Rio e construíram aqui uma pequena igreja. Esta igreja foi referida como Copacabana e localizada onde hoje é o Forte de Copacabana.

14- O AMOR MAIS ANTIGO: O CARNAVAL E SUAS CURIOSIDADES

É o Brasil, toda a nacionalidade festejando a principal e mais esperada festividade. Há quem diga que a primeira comemoração carnavalesca foi com a posse de Dom João V ao trono português em 1641, na Rua Primeiro de Março e a festa começou a tomar parte no calendário anual com vários tipos de danças, jogos e tradições. 

A partir daí muitas outras ideias agregaram aquela folia características como o ritmo, confetes e serpentinas, além das fantasias que vieram do Carnaval de Veneza. Existia um jogo popular chamado “Entrudo”, que todos gostavam de fazer parte. “Entrudo popular” era um tipo de jogo, onde as pessoas jogavam água pela cidade. Outro entrudo era chamado “entrudo familiar”, onde os jogos eram realizados dentro das casas entre membros de família. 

A medida que as classes altas da sociedade se integravam a brincadeira, a festa foi ganhando luxo e riqueza, já em 1855 eram acompanhados pela polícia para evitar brigas e entrudos, daí surge a ideia dos desfiles, um carnaval organizado e esplendoroso, como podemos observar nos dias atuais, as fantasias e carros alegóricos na Sapucaí. 

Mais tarde no século XIX os “cordões e blocos nasceram”. Eles eram formados por grupos que andavam ou dançavam em uma fila, todos usando fantasias e mascaras coloridas. Blocos hoje são a principal atração do carnaval no Rio, pois são despojados, irreverentes e comunitários! A verdadeira festa do povo, o verdadeiro espírito carioca.  

15- A PAIXÃO PELO ESPORTE

E de cara, você lê esse título e pensa: FUTEBOL, certo? Essa é uma das curiosidades mais interessantes sobre o esporte. E quem diria que antes do futebol encantar a nação brasileira, as touradas eram o auge do século XIX! Isso pelo fato de integrar os hábitos europeus e as touradas precediam grandes eventos no calendário real.

As arenas eram simples e móveis, facilitando o transporte para vários pontos da cidade, posteriormente vieram ser construídos os verdadeiros “ESTÁDIOS” para as touradas. Como custavam muitos réis patrocinados pela corte e com a perca da força da monarquia, o esporte foi perdendo espaço e entrou em declínio.

A paixão pelo futebol nasceu quando em 1897 o Oscar Cox, mostrou para os amigos que o futebol era muito mais interessante que qualquer outro esporte coletivo. No início era um esporte de elite, nos dias atuais, febre nacional. E como é possível visitar o Rio de Janeiro e não assistir uma partida no Maracanã? 

16- MARACANÃ

E falando em Maracanã, o maior jogo de futebol de todos os tempos foi jogado no gueto de futebol do Rio, você consegue imaginar onde? Claro, o estádio do Maracanã, em 1950. Foi a final da Copa do Mundo, o Brasil contra o Uruguai. O Brasil estava jogando na frente de 200.000 fãs, que é o maior público já registrado em um jogo de futebol. O Brasil perdeu a final 1-2, e ainda hoje o brasileiro não gosta de ser lembrado dessa catástrofe. 

Os quatro maiores times de futebol do Rio são o Flamengo, o Botafogo, o Fluminense e o Vasco da Gama. O maior desses times é o Flamengo, que na verdade é o maior time do mundo, se contarmos os torcedores! Em 2017, o Flamengo teve no total 33 milhões de fãs em todo o Brasil e no mundo! 

17- MODIFICAÇÃO DOS HÁBITOS ALIMENTARES

Os hábitos alimentares eram os mais simples possíveis, os índios se contentavam com o que a terra oferecia. Viviam da coleta, não havia o conceito de plantio, nem armazenavam água em casa. A carne consumida pelos nativos eram dos macacos, peixes, antas, gaviões e até mesmo das cobras, faziam as fogueiras e comiam todos os tipos de animais que eram vistos.

O habito de armazenar água em casa, os hábitos alimentares e de modo de vida foram introduzidos pelos portugueses, principalmente na capital do Império Europeu. Uma das características mais interessantes ate os dias de hoje é que apesar de tantas influências europeias que a nossa cultura sofreu, e gastronomicamente falando a cultura indígena é tao forte que ainda está presente em nosso dia a dia, entre o uso da mandioca, pimenta, frutos do mar e guaraná.

Após a chegada da Família Real a carne fresca passou a fazer parte do cardápio das famílias assim como o uso do pão para o café da manhã, da manteiga francesa e chá à inglesa. Hábitos que mantemos até os dias atuais e são bem conhecidos por qualquer brasileiro.

18- ALIMENTO CARIOCA

Muito popular nas praias do Rio, o biscoito “O Globo” e o chá mate foram decretados patrimônio cultural da cidade do Rio de Janeiro!

Para quem não conhece o biscoito “O Globo”, é uma marca de MUITO tradicional biscoito de farinha do Rio que é vendido nas praias! E Mate é um chá gelado – também altamente consumido na praia! Quem quiser ter uma experiência genuinamente carioca, deve experimentar esses petiscos enquanto estiver aqui no Rio.

curiosidades-rio-de-janeiro-biscoito-o-globo

Quem tem mais fatos e curiosidades do Rio de Janeiro para compartilhar conosco?

Compartilhar: Facebook Twitter Google